segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Duvidez


você, se pede prá esquecer
já tem no coração um nó amarrado
por quê brincar de esconder
soltar da minha mão
assim tão sem cuidado?

o amor é desumano
duvidando sem saber
crescendo na ausência
na urgência de querer
a voz
o tom de última vez
me trai, me divide
duvidez,
duvidez 10 vezes nunca mais

você, se pede prá me ver
parece compaixão
parece pena, perdão
por que, que flores não te dei
que mal eu não te fiz
prá merecer culpa?

adeus, um beijo prá você
a gente se vê, se der

| Lula Q.

2 comentários:

T. disse...

Saudade de te ler .

Geni disse...

Porra.